quinta-feira, março 18, 2010

Extraordinário - 194

O amor acabou. Quando ele realmente começou? Quando ele chegou a um ponto final? Ele desconhecia as respostas para essas perguntas difíceis. E, mesmo ao tentar desvendá-las, teve de escrevê-las duas vezes. Ele tinha certeza de que não as faria jamais. O amor acabou. O encanto sumiu. Ele já não espera ansiosamente a ligação. Ele já não procura o orelhão mais próximo para ligar. Ele já não escreve cartas. Ele já não chora sobre as cartas. O coração não acelera mais... A vida continua. O amor acabou. Extraordinário. Ele decreta o fim dos clichês. Ao menos por enquanto, enquanto isso durar...

4 Comments:

Anonymous Orlando Schlappkolh said...

Legal teu blog..
Se não me engano vi os mesmos dizeres em algum lugar, mas me fez bem ouvir isso novamente.. precisa disso..

Abraços

4:18 PM  
Blogger Mariana Terra said...

Quando o amor acaba, sempre achamos que ele nunca existiu! Fico me perguntando se este amor (que não o amor alheio, amor ao próximo) de fato existe... Amamos porque queremos dizer eu te amo. Na verdade, não há amos. Mas espero um dia me contradizer, quem sabe.

té mais, Alan!

3:14 AM  
Blogger Danny Baioco said...

Olá, tudo bom?
Achei seu blog muito interessante.
Comecei um blog tbm, se puder e não for pedir muito, de uma passadinha no meu?

http://cabecafeminina.blogspot.com/

Muuito obrigada e parabéns pelo blog!!!!

6:03 AM  
Anonymous Paola Patriarca said...

Simplesmente incrível.

11:56 PM  

Postar um comentário

<< Home